terça-feira, 11 de agosto de 2009

Mais uma vez minha interação social egoísta, ou seja, meu compartilhamento de acontecimentos pessoais com outros me limitando a dizer apenas o necessário para sair me safando, na de ser um cara estranho, complicado, frio e fechado. É, é o que pensam de mim, e eu estou bem assim.
Mas o que mais é um blog do que isso, não? A diferença é que outros escrevem que cortaram o cabelo, saíram, tomaram banho tal hora... pra isso inventaram o twitter, pra suprir essa necessidade de interação inútil. E enfim... o que é isso tudo que se não um comunidade de coisas pessoais que não muda a vida dos outros, e por isso é irrelevante e por isso passa despercebido, nos deixando em nosso mundo "ego" confortáveis. Como qualquer outro blog o meu não escapa da superficialidade sendo pra todo mundo e pra ninguém! =)

Ah, que maravilha, eu vomitei! Vomitei tudo que estava me corroendo, e agora quem sabe eu posso finalmente continuar a caminhar... e quem sabe limpar o recinto. É, definitivamente preciso jogar alguns corpos fora aqui, algumas idéias fixas que descolaram e foram pro chão...
Vejam como é bom parecer estar apenas dando texto aos olhos dos outros, quando na verdade está conversando com si mesmo. O melhor é a forma poética. Onde quando uma mera noite tagarelando no msn se transforma em uma decisão de vida importante e necessária e uma limpeza mental. Por isso, não se preocupem, oh, meus bons amigos, eu não vou mudar, só vou ser mais o que sou, por mais que eu conte ainda estarei reservando, um bom observador sabe que palavras demais são usadas contra você, mesmo de forma leve, depois.
Estou lutando pra aperfeiçoar o meu ressonar com a comunidade "frio e calculista", que tem a maravilhosa descrição:

"Tu és fraco, eu sou forte; O protocolo é óbvio."

Analiso as coisas minuciosamente. Nunca me exalto. Não me sinto ofendido facilmente. Penso sempre muito bem antes de agir. Nunca respondo perguntas que possam me comprometer. Não gosto muito de calor. Não choro, ou pelo menos nunca em público. Procuro adaptar a minha personalidade a cada pessoa que conheço, para um melhor relacionamento e interação.

Daqui 10 anos vou lembrar de coisas que você já esqueceu. Eu nunca perco. Você entenderá.

Este sou eu, cada dia mais, vocês entenderão. ;)

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Receita pra um romance caligariano.

I'm Alive! Ma non troppo! =)
É, eu to vivo, mas nem tanto, pô, não aguento mais esse adiamento do fim do mundo, já to cansado dessa porra, onde não se pode ser feliz em paz! Acaba logo merda! Próxima previsão 2014, é isso ai, galera, vejo vocês lá!
Maaa oêeee, não é que fizeram meus sonhos em caquinhos de novo? Mas esse humanos mesquinhos não perdem tempo mesmo!
Ok, ela levará essa dor pro inferno um dia! Esse é pra você, sim, garota maravilhosa! =*
Um post especial pra você. Ora, mas por que Senhor Caligari, as pessoas não têm nome nesse blog? Oh, mas eu te respondo por que, opa, eu respondo! Porque cada um deve saber que é sobre ele que estou falando, assim dá aquela piscadinha babaca de emoção no coração, tipo: "ooooh, este sou eu! Ele falou de mim." legal, né?
Eu vou fazer um... ahn... como é a palavra, um adendo, uma ressalva, vou abrir um parente, (de preferencia minha tia ou meu primo, esquartejar e depois tocar fogo), vou agradecer a outra pessoa que me incentivou a voltar a postar, uma pessoa Inêsquecível! ^^
E um outro bipolar aí que escreve cousas muito boas também!
Aaah, havia eu de encontrar minha salvação tão longe! Oh, por quê? Simplesmente porque eu não ia me dar bem sendo galinha, não tenho jeito pra isso! =/
Maldito coração romantico. Esta é a receita pra um bom romance com ele:

- Metade do sonho americano (pegue a parte de encontrar a mulher dos sonhos e montar uma casa, e ter um cachorro chamado rex e despreze a parte de constituir família, casar, ter filhos e ser um homem de bem, não tenho psicologia pra isso infelizmente, nem pra um cachorro, só um gato. É um gato é bom)
- Uma xícara de insanidade (não coloque mais que isso, porque daí a receita inteira fica insana e não dá ponto de crescimento, só de internação)
- Melosidade a gosto. Coloque o que quiser, o que ver pela frente, mel, açúcar, sorvete, as meninas super poderosas, sei lá.
- Uma colher de libertinagem e libidinagem, (também não coloque mais que isso, ninguém quer ser preso por atentados ao pudor ou ter nojo do tarado que vai sair)
_ Niilismo a gosto, a torto e a direito, se peneirar as idéias e conseguir tirar todos os pré- conceitos melhor ainda!
_ Frequentemente diga coisas fofas, mesmo que pareçam imbecis, quanto mais boba melhor, enquanto estiver misturando a massa.
- Você não está misturando ainda, era pra estar misturando, claro, né, sua anta!
Brincadeira! Isso quer dizer que você pode adicionar isso ai, brincadeirinhas, mas não muito, escolha sempre do tipo realmente engraçadas, não do tipo cócegas, tem um gosto horrível, você gosta? ¬¬
- Você deve misturar tudo isso numa panela de sonhos absurdos.
_ Mexa com vontade, mexa os quadris, os braços, as pernas o corpo inteiro... shake your body like the dance!
* Mas atenção, nunca mexa com dance summer hits, se mexer ouvindo Britney, Madonna, Beyonce, a massa murcha, a coisa fode, bate uma tremenda depressão e vai tudo pro saco.
* Mexa preferencialmente ouvindo músicas de bom gosto.
- Ok, agora que você deixou a massa homogênea (e ai, quem não gosta de dizer isso, toda boa receita tem essa frase) pode colocar no forno, depois na geladeira, depois no forno de novo, faça o que quiser, ela já estará inteiramente crescida, praticamente pronta e leve o tempo que levar, nunca vai perder o gosto desses ingredientes. Passe o tempo que passar... mas nunca se pode adicionar nenhum tanto a mais deles mesmo depois de pronto, ainda pode estragar.
- Também não chame os cachorros, nem passe por baixo da mesa, não banque o babaca que vê tv.
- Sirva com toda sua dedicação, decore com seu próprio coração, nunca solte sua mão.

É isso.
Finais são bençãos ambivalentes.